Séries para devorar nas Férias

Existem alguns momentos da vida tão estressantes que você aperta aquele botãozinho para passar mais rápido. O tempo passa voando e você não faz nada, só vê ele se esvaindo. Assim anda a minha vida e o blog também. Eu só quero que setembro chegue e que tudo mude( aguardem muita coisa boa em setembro )

Recentemente comecei a pegar gosto por assistir seriados. Antigamente eu não tinha muito tempo para eles, mas não é que consegui arrumar uma solução criativa e maravilhosa? Eu volto do trabalho todos os dias vendo series, elas me distraem tanto que esse mês até passei do ponto de casa. É como entrar em mundo mágico e só acordar na rua de casa. Não importa se tem trânsito, gente mau-humorada ou se o ônibus está lotado. As vezes vou de pé encostada em qualquer canto que caiba eu e o celular. Isso tem sido de grande ajuda nessa fase da minha vida.

Agora vamos para os seriados:

The Orphan Black

Esta maravilha que venho hoje apresentar está me deixando com os cabelos em pé. Tudo começa quando Sarah está em uma estação de trem e vê uma mulher idêntica a ela cometendo suicídio. Depois desse acontecimento ela descobre que o que parecia ser estranho é muito pior do que imaginava. Sei que explicando assim parece confuso e um pouco sem sal, mas olha, te garanto que vale muito a pena. Já tem até a terceira temporada, então é um prato cheio para você que gosta de assistir uns mil episódios de uma vez só.

Tatiana Maslany é uma atriz maravilhosa e mesmo interpretando tantos papéis não deixa nenhum ficar fora de foco. Todas essas personagens femininas são girl powers, estão em busca de respostas e não vão descansar até acha-las. ( Minhas preferidas Helena e Alison ) Na minha cabeça fica a maior confusão, pois não consigo vê-la como uma mulher só, até o corpo dela parece que muda. Sem contar os outros personagens que são muito cativantes e fazem dessa série uma das melhores que já vi em tempos.

O que esperar dessa série: Nada e ao mesmo tempo tudo. Tudo o que você achar que é na verdade não é e por aí vai. Assista, que você não vai ser arrepender.

Sense 8

Quando eu comecei a escutar os rumores no facebook de que essa série estava vindo para bombar, eu não acreditei muito. Achei que era mais um Lost da vida, que muitos gostam mas poucos ficam até o final. Para não terminar assim tão rápido os episódios de Orphan Black, decidimos dar uma chance para essa novidade.

A proposta da serie é apresentar um grupo de oito pessoas que estão conectadas entre si e partilham os mesmos sentimentos e emoções. No primeiro episodio fiquei bem perdida e sem entender muita coisa, mas logo no segundo já me conquistou ( Sou apaixonada pela Riley e pela Kala ).  É bem interessante toda essa coisa de sensate, mas o que mais me chamou atenção foram os temas abordados: diferenças culturais, sexuais e muitos tabus para serem quebrados pela frente. Uma daquelas séries que te colocam para pensar. Um pequeno spoiler , mas não tão spoiler assim: Em um dos episódios eles falam sobre o momento que nós nascemos e como aquilo foi mágico e marcante para todos os envolvidos. Tudo isso ao som de uma orquestra.. Nunca havia pensado sobre o assunto e isso me tocou de uma forma muito singular.

O que é esperar dessa serie: Vá com calma jovem, ela é muito boa e precisa ser apreciada em pequenas doses. Então não assista tudo de uma vez.

Da até uma tristeza no coração porque está tudo acabando e só no ano que vem vou poder saber o que mais vai acontecer e me surpreender. Como ainda falta bastante tempo, o que vocês me sugerem?

Abraços, Himmel.

Cortes de cabelo para rosto arredondado – Inspirações

Já faz um tempo que estou querendo mudar radicalmente o meu visual. Sempre fui muito fã de volume, mas quando meu cabelo fica volumoso eu acabo domando e colocando os meus mil grampos hahaha. Chegou a hora de assumir “el cabelón” então estou em busca de cortes do tamanho médio, onde eu possa utilizar as curvas ao meu favor.

Tenho o cabelo cacheado, mas é só ventar um pouco mais ou qualquer movimento brusco para os meus cachos irem embora e aí fico no estilo leãozinho por aí, achando que ainda estou gata até encontrar o próximo espelho. Quem nunca?

cortar-franja

Sempre que vou pesquisar sobre cortes de cabelo encontro muitas referências com fotos de famosas e pessoas internacionais, mas não rola aquele lance de realmente me identificar com elas, acho que vocês me entendem. Então comecei uma busca por pessoas mais reais que tivessem a mesma características que eu procurava: O tal do rosto arredondado.

Eis que nessa busca encontrei duas blogueiras que tem o rosto assim como o meu e que usam um corte no tamanho médio / curto.

Stephanie Noelle –  Chez Noelle

chez

Essa é a fase do cabelo dela que mais me inspira! O tamanho é médio/curto, o desfiado deixa os cachos bem leves e dão uma suavizada nas maças do rosto que deixam de ser evidencia. A franja fica um charme, apesar de não ser recomendada para esse formato de rosto. A grande questão é se você se sente bem, não existem regras. O que importa é se sentir linda do jeito que você é. Não sei se já disse isso aqui, mas sou mega apaixonada por franjas e acredito que deixam tudo com um estilo mais romântico e bonito.

Recentemente conheci a Sté no encontro que ela fez aqui em São Paulo e me identifiquei tanto com ela, não só no rosto, mas também com as ideias de deixar o mundo mais leve e compartilhar toda a sabedoria com muito amor e simplicidade. Sem contar, que lá no meio das meninas conheci alguém que lê o meu blog! Nem preciso dizer que fiquei totalmente tímida, né? Pensa em uma pessoa que não sabia muito bem o que fazer.

Débora Alcântara – Tudo Orna

tudo_orna

Acho que esse tipo de cabelo e penteado é aquele que te deixa com cara de mulherão sabe? Com um volume maravilhoso e de dar inveja a qualquer um. A cada nova foto que saí no instagram do @tudoorna, eu me pego pensando em como eu poderia ter um cabelão assim?

Não é que meus pedidos foram ouvidos e nessa semana ela publicou um vídeo contando tudo sobre o cabelo dela. Imagina a minha felicidade!

Já agendei com a Karina do Quadradinho ao Quadrado e amanhã vou cortar a minha amada juba.

Decidi que quero um estilo entre as duas blogueiras que falei, um pouco mulherão mas ainda assim com um toque romântica. Será que isso vai dar certo? Posto no instagram o resultado.

Torçam por mim ❤

Abraços aconchegantes porque está muito frio,

Himmel.

Morando sozinha X Morando Juntinho

Recentemente li um post no blog “Pequeno Grande Apê” sobre 07 coisas que aprendemos depois de casar e fiquei super inspirada para criar esse post 🙂

O blog deles é muito fofo e vale a pena conferir! Eles se casaram recentemente e se mudaram para um apartamento novinho, então estão cheios de dicas e novidades para essa fase da vida. Uma maravilha para se acompanhar ❤

Vamos lá:

Morando sozinha X Morando Juntinho 

Refeições

Morando sozinha – Você não se importa muito com o que vai comer, prefere coisas muito rápidas. Miojo, macarrão, comidas prontas e congelados são seus eternos aliados. Com os horários corridos, entre faculdade e trabalho as jantas acabam sempre sendo algum lanche ou besteira na faculdade, afinal, quem se importa não é mesmo?

Morando Juntinho – Você está jantando e já pensando no menu para o dia seguinte, o que vai ter que deixar descongelando antes de ir para o trabalho. Começa a se importar com legumes, como deixar as coisas mais saudáveis e práticas ao mesmo tempo. Cria o brilhante hábito de congelar muitas coisas e percebe que talvez a geladeira seja pequena demais.

Lavanderia

Morando sozinha – A regra é: Pra que lavar hoje, se posso lavar na semana que vem? Ou seria melhor juntar bastante e levar para a casa da minha mãe? Esfregar roupas antes de lavar? Jamais. A única coisa que você sabe é que roupas coloridas lava-se separado das brancas e o resto seja o que Deus quiser.

Morando Juntinho – Sabe aquele cesto de roupas que demorava para ficar cheio? Hoje ele tem mais do que o dobro do tamanho. Eu tenho muita sorte, pois é o Dan que lava as roupas. Eu só tiro do varal e dobro hahaha. A nova regra passa a ser: nada de meias e roupas brancas. No novo guarda-roupas, só colorido ou tons escuros.

Comer fora de casa

Morando sozinha – Mas é claro que vou. O que é gastar R$25 ou R$30? Tudo em nome da praticidade. Você sabe de todos os lugares para ter uma boa refeição próximos da faculdade e não vê a hora de conhecer os restaurantes novos que todos estão falando. Sair para comer algo é lei.

Morando Juntinho – O valor que você gastava sozinha poderia ser pequeno, mas agora é tudo em dobro. Você começa a pensar no que você poderá comprar caso não saia tanto e quanto não poderia juntar caso ficasse em casa o mês todo hahaha. Você cozinha em casa, chama os amigos para ir lá e tudo vira festa.

Economia

Morando sozinha – Você é jovem, para que juntar dinheiro? E como juntar qualquer montante com o dinheiro que sobra do seu salário de estagiaria depois de pagar a faculdade com desconto, ou seja, a conta não fecha. Você consegue ser feliz com pouco e vive loucamente como se não houvesse amanhã.

Morando Juntinho – Finalmente quando você começa a ganhar um pouco melhor, a faculdade finalmente acabou ou você se livrou dela. Começa a pagar pelo apartamento, e além de pagar as prestações começa a comprar coisas de casa, juntar dinheiro, pois cada coisinha vale um montão de  realezas $. Você consegue ser feliz com pouco, pois está junto de quem se ama.

Fitness

Morando sozinha –  Você é jovem e pode comer o que quiser sem se preocupar ou engordar. Nessa onda toda de faculdade não falta tempo e nem dinheiro para um docinho a mais. Nenhuma preocupação em fazer exercícios, o máximo que você faz é uma caminhada do trabalho até em casa já que é mais barato.

Morando Juntinho – Você tem dotes culinários, ele também. Juntos assistem GNT e todos os programas culinários que passam por aí. Decidem fazer todas as receitas, das mais simples até as mais impossíveis ( Olá, Bela Gil! ). Resumão de tudo isso pode ser notado em quilos e quilos a mais. Muda o cardápio, começa a caminhada e a saga por uma vida saudável.

Esses são só alguns exemplos de coisas que mudaram muito na minha vida. E na vida de vocês o que mudou? Como tem sido a experiência de morar com quem se ama?

morando_sozinha

“Suas meias, serão minhas meias até que se prove o contrário.”

Abraços,

Himmel

O que fazer no dia dos namorados

Milhões de pessoas comprando mimos, flores e declarando todo o seu amor por aí. Lindo , não é mesmo? Restaurantes, cinemas e motéis abarrotados de gente que quer comemorar hoje o que não comemora o ano todo.

Então a minha dica para esse dia tão especial é não faça nada. Lembra daqueles dias no começo do namoro, onde não fazer nada é a melhor coisa com a pessoa amada? O tempo passa voando e quando vemos já é sexta novamente, já é junho e o ano acabou. Considere ter um tempo sem planos, para conversar e olhar um para o outro, coisa rara em tempos modernos.

Que o amor, seja leve ❤

The Sweetness Of Doing Nothing

Filmes que assisti no Popcorn Time

Eu estava presa ao Netflix quando ouvi falar desse tal de Popcorn Time e pensei: Nossa, não pode ser verdade. Como assim tudo de graça? Baixei o aplicativo e me surpreendi. Funciona mesmo! As vezes demora para carregar, mas é uma maravilha no formato “0800.”

A melhor coisa é que é muito bem atualizado, disponibilizando até que filmes que não saíram nos cinemas do Brasil.O ponto ruim é que as vezes as legendas vem atrasadas ou nem vem, mas se você ver isso por um lado positivo, é ótimo para treinar o inglês.

Vamos para os filmes que assisti recentemente nesse aplicativo:

Love, rosie / Simplesmente Acontece Sinopse: Os jovens britânicos Rosie e Alex são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.

O que achei: Eu estava super ansiosa para ver esse filme, mas não encontrava em lugar nenhum para. O trailer já é muito fofo e todo esse sotaque, como lidar? Não vou dizer que o filme é perfeito, mas a vida também não é. Se você gosta de comédias românticas assim como eu, vai ficar satisfeito e com vontade de assistir de novo 🙂

Kingsman – The secret service / Kingsman – Serviço secreto

Sinopse: Eggsy é um jovem com problemas de disciplina que parece perto de se tornar um criminoso. Determinado dia, ele entra em contato com Harry, que lhe apresenta à agência de espionagem Kingsman. O jovem se une a um time de recrutas em busca de uma vaga na agência. Ao mesmo tempo, Harry tenta impedir a ascensão do vilão Valentine. Adaptação da série de quadrinhos criada por Mark Millar e Dave Gibbons.

O que achei: Eu não sou a maior fã de filmes de ação, mas esse entrou para a minha lista de favoritos. Uma mistura de Kick Ass + James Bond e uma pitada de Tarantino. Boas cenas de luta e ao mesmo tempo uma história bem coerente. Geralmente os filmes assim não me deixam satisfeita, mas dessa vez foi diferente. Mais e mais sotaques bonitos.

The Little Death / A pequena morte

Sinopse: Uma comédia que explora os relacionamentos e as vidas sexuais secretas de vários casais que moram em Sydney. Um casal tem dificuldades com o sexo quando a mulher só consegue ficar excitada ao ser assediada. Outra mulher só consegue ficar satisfeita quando o namorado chora. Um homem descobre um aspecto novo de sua personalidade após deixar a mulher inconsciente. Uma brincadeira entre um casal vai tão longe que acaba não tendo nada a ver com sexo.

O que achei: A capa não chama muito atenção, mas gente que filme bom!! O estilo é bem alternativo. Fui com poucas expectativas e fiquei maravilhada. Levanta muitas questões sobre fetichismo, que acabam sendo tabu em alguns relacionamentos. É um filme engraçado, contado de forma não linear e que reflete muito bem sobre os relacionamentos de uma forma muito real.

Estou ansiosa para ver mais filmes, já separei uns 6 próximos para assistir.

E vocês o que andam assistindo?

Abraços, da Himmel ❤

Inferno Astral e foco nas coisas boas

Junho está chegando e com ele, no dia primeiro, vem o meu aniversário. Sou uma pessoa que gosta de comemorar e ficar ao redor de quem eu amo nessa data tão especial. Acontece, que para chegar lá tenho que passar por um terrível inferno astral e que anda acompanhado pela tpm.

Só quero que acabe logo e que venham os 25 anos cheios de sabedoria.

It's just a spark. But it's enough to keep me going. - Last hope

It’s just a spark but it’s enough to keep me going. – Last hope

Em dias ruins assim como hoje, uma segunda-feira em a força para levantar era pouca, onde o mundo dos sonhos parecia um IG bonito do instagram e após muita luta consegui sair da cama . Não temos água, eu quebro o espelho e saio atrasada. Vai ficar tudo bem, eu repito baixinho.

Foco nas coisas boas.

O cobrador, alegre, escutando a sua música de viola me da uma bala de café. Ele sempre faz isso. Eu não gosto de balas de café e nunca contei e nem vou contar, apenas sorrio, agradeço e escuto-o falar sobre a vida, sobre as manchetes e o que perdi no final de semana.

O ônibus está cheio, vou em direção as pessoas que sei que vão descer logo e encontro moço de cavanhaque. Sempre que ele está sentado me cede o lugar. Hoje ele não estava sentado, mas logo tratou de me cumprimentar e perguntar se eu estava melhor da gripe. Não lembro quando contei isso a ele mas não me assusto, afinal sou daquelas pessoas que conta a vida para quem quiser ouvir.

Essas pessoas fazem o meu dia feliz e nem sabem. Prometo a mim mesma que um dia vou contar a eles o bem que me fazem. Um dia vou surpreender o cobrador com um belo pacote de balas da qual gosto e dar um abraço e dizer para o moço de cavanhaque o quanto ele é educado.

Chegamos no metrô tucuri, o cobrador grita bem alto: Um bom dia para todos!

Assim a vida continua, eu só espero sobreviver mais essa semana.

Um abraço, Himmel.

TAG – Uma música que…

Achei a ideia super interessante, afinal quem não tem as suas músicas preferidas para cada ocasião, não é?  Não espere ver clássicos por aqui, vou escolher de acordo com o que estou escutando agora 🙂

A TAG foi indicada pela Milca do Milcaretas. Aliás, vocês estão mais do que convidados para conhecer o blog dela! Por lá você vai encontrar muitas informações sobre livros, filmes e agora com um canal bem bacana no youtube também. Vale a pena conferir!

Vamos para as respostas:

1- Uma música que te faça ficar com uma vontade louca de dançar:

Eu tenho vergonha de admitir mas quando estou de super bom humor e com vontade de sair dançando por aí, escuto músicas bem desse tipo abaixo. Eu sei sei, essa menininha toda fofa e folk gosta de requebrar as vezes hahaha. E quem não?

2- Uma música que faça com que você se sinta apaixonada: 

Eu conheci essa música através desse vídeo que postei abaixo, em uma das minhas buscas pelo intercâmbio de aupair e desde então me apaixonei. Toda vez que escuto eu penso nas coisas que vivi e vivo, na minha família e na Maria Flor que um dia vai chegar. Assistam o vídeo se puderem, é super fofo. A conexão entre os dois é apaixonante. ❤

3- Uma música que lhe proporcione determinação:

Essa música faz com que me sinta determinada a continuar, que as coisas ruins acontecem mas tudo é passageiro. Esse ano ganhei um par de ingressos para ver o Paramore pela segunda vez, e quando essa música tocou eu cantei tão alto que parecia que meu coração ia sair pela boca. Emocionante.

4- Uma música que faça com que você se sinta em um clipe:

Quando eu escuto essa música eu penso em um clipe como no filme 500 dias com ela, quando ele acorda super feliz e saí cantando a caminho do trabalho. A minha versão, seria com a essa trilha sonora 🙂

5- Uma música que você escuta até enjoar e falha miseravelmente em enjoar:

Escuto essa música quando estou feliz, quando quero pensar na vida, quando estou triste e em todas as ocasiões que você possa imaginar. Sabe aquelas músicas que um dia você escuta na rádio e tem que achar de qualquer jeito? Eu não só achei, como fui no show deles, comprei a camiseta, cd e virei super fã de uma banda que talvez eu nunca mais veja na vida.

E você? Quais músicas te marcaram?

Beijão!